terça-feira, 12 de abril de 2011

Como fosse um par que nessa valsa triste!

Dia 15 de abril de 2011, uma sexta-feira, haverá aqui em Recife um show, um show de um artista que quem conhece já advinha pelo título do post.
Aos que desconhecem trata-se de um artista de tempos mais antigos, que é um tanto quanto deprê. Não deprê EMO, mas um deprê com estilo. O nome da música da qual retirei o título do post é Bandolins, o que nos leva ao artista, Oswaldo Montenegro.
Com músicas que retratam uma certa melâncolia em seus tons e rítimos. Com músicas perfeitas para essa semana de Recife, músicas para dias de chuva. Músicas para serem ouvidas longe de objetos cortantes e armas de fogo. Principalmente músicas para que você não ouça em momentos de depressão.

É um estilo de música que apesar de todas as ressalvas por mim feitas, muito me agrada. É um artista que avançou os anos mantendo de uma maneira geral o seu estilo. Mantendo suas convicções sobre a música de uma maneira firme. Onde seus maiores sucessos são os mais antigos.
Isso demonstra que a música não tem tempo ou idade, muito menos data de validade. Assim como seus interpretes. Músicas como a já citada Bandolins, Lua e Flor, mostram formas de mostrar falsos moralismos, em bandolins, a forma de amor complexa em sua concepção , em Lua e Flor.

Dentre inúmeras outras músicas que para quem vai além das linhas e enxerga por trás, encontra grandes idéias e ideais.
Para quem está com seu Real(R$) livre e está sem ter o que fazer na sexta e quer sair da rotina dos mesmos bares de Recife, recomendo ir ao show, que ocorrerá na sexta-feira dia 15 de abril, no teatro Guararapes.
Referenciando o post anterior, há chances do Ar-Condicionado DESSE teatro está funcionando.


Aqui é Elrond Bruno Dizendo: "Eu já vi tudo, eu vi a escuridão, eu vi a luminosidade de uma pequena faísca.

Eu vi o que escolhi ver, vi o que precisava, e isso basta. Querer mais seria avidez."

Nenhum comentário: