segunda-feira, 18 de abril de 2011

Poesia Reflexiva de autoria própria.

T E M P O

Tempo, incansável,
inexorável, irremediável,
Tempo.

Seguimos nossa vida
Toda ela regida
Regida sem pudor
Por esse senhor

Esse senhor Tempo
Tempo que nos é tirado
Tempo que eu temo
Tempo que nos deixa irado

Como tive tão pouco?
Por que ele durou tanto?
Esse relógio me deixa louco!
Esse tempo é tão insano.


Tempo em horas
Tempo em eras
Tempo agora
Tempo esperas

Por que tão rápido?
Por que demora?
Por que foi ontem?
Por que agora?

Não sei a resposta
Só deixo uma dica
Faça logo o que gosta
Nessa vida corrida

O tempo não cansa
O tempo não para
O tempo não pensa
O tempo não espera

O tempo passa
O tempo compassa
Quero meu tempo
Cada um quer o seu

O tempo não é meu
O tempo não é seu
O tempo muda tudo
O tempo não muda nada


Bruno Loreto Guedes

Nenhum comentário: