sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

Sombra e Luz





O raiar do Sol
Cair da Luz
Suspiro em Dó
Tudo se traduz

Escuridão da noite
Vento em açoite
Paca chama irrompe
Tremula e não some

As sombras se revelam
Seres míticos, amedrontadores
Nossos medos, rumores
em suas alcovas nos olham

Aquela paca luz que rompe a escuridão
Nos protege e nos assombra
E se houvesse da Luz uma abstenção?
Estaria a humanidade pronta?

E se ao invés da vela apagassem todas as luzes
O Sol morreu, eletricidade é um sonho
Será que haverão condenados, juízes?
Será que nos tornaremos medonhos?

O que será que a escuridão nos traz?
O que será que a Luz revela?
O que será que a Luz afasta?
O que será que só a escuridão satisfaz?

Luz, escuridão
Centro, longe
O que nos dão?
Estamos donde?

Perguntas ao léu
Juiz sem réu
Respostas ausentes
Poesia, Repentes

Autor: Bruno Loreto Guedes




Aqui é Elrond Bruno postando mais uma de suas poesias autorais loucas!

Nenhum comentário: