terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

Qual o Limite do Humor?!!

Mais um caso da novela Rafinha Bastos! Pais da APAE processando Rafinha por causa de uma piada no DVD dele, pelo que falaram existe uma ordem judicial para recolher os DVDs das lojas. 
Não estou aqui para ser defensor de A ou de B, até porque não o conheço e ele nunca irá ler esse blog, mas é um absurdo o que estão fazendo com ele. Ainda na faculdade de direito aprendi sobre o "animus jocandi", que as coisas muitas vezes eram perdoadas por se tratarem de piada.
Agora o judiciário se torna órgão de censura. Recolhendo material e tudo mais. Qual o próximo ponto? O que virá a seguir? Não sei, mas tenho medo de saber. O Stand Up brasileiro está correndo sério risco de acabar morrendo por conta de falsos moralismos.
O Limite do humor para mim é o público. Se não for bom o público não vai rir, não vai comprar, não estará lá. Essa postura patética tem sido péssimo para o crescimento desse gênero dentro do Brasil. Piadas cada vez elaboradas vem sendo criadas, mas se a cada piada eu tiver o receio de sofrer processos ou até de perder todo meu dinheiro...Quem sabe se lá na frente o juiz não acaba até suspendendo meus shows...sei lá a que ponto vai a loucura disso...tenho medo...temo pelo futuro.
Pegaram Rafinha Bastos para Cristo. Pois bem, acho errado o que se tem feito com ele. Hipócritas que ajuízam ações contra o humorista e em suas casa muitas vezes contam piadas racistas. Sentenças exaradas em que pesem trazer muito mais mídia para um comentário do que aquele comentário realmente teve.
Sabe-se que o jornal de hoje embrulha o peixe de amanhã. Infelizmente o povo brasileiro tem memória de peixe dourado, não se recorda nem em quem votou. E fazer alarde por causa de algumas piadas, quando no dia seguinte ninguém mais lembraria de nada!
Passamos por tantos anos com medo de falar, agora voltaremos a temer por causa do poder monetário dos grandes empresários e do poder de alguns brocardos jurídicos? Será que a falsa moralidade irá vencer novamente? É para isso que estamos caminhando. Mais uma vez a falsa moralidade sobre põe os verdadeiros problemas. É mais simples falar mal e processar um humorista por fazer piada do que enxergar os roubos no poder público e a falta de compromisso social dos mega empresários que não cumprem com a função social da empresa.
É um absurdo não processarmos os empresários que nos roubam, nos extorquem, nos fazem nos submeter a preços irreais, fazem contratos leoninos onde só eles tem direito e nós ficamos desguarnecidos. Onde é que vamos parar? Como faremos para nos proteger dos verdadeiros inimigos?
Cuidado! Quem será o criminoso de verdade, o piadista ou o dono das empresas que sonegam impostos, negam a ajudar os necessitados e quando recorremos a eles até mesmo em juízo eles querem fazer tudo menos nos dar o que é direito?
Quem é o vilão? Aquele que nos faz rir com suas piadas ou o que nos faz chorar em desespero por seus atos?

Aqui é Elrond Bruno dizendo, deixem a hipocrisia de lado e parem de querer ditar limites ao humor, o limite do humor é dado pelo público, quem não gostar não assiste! 

Um comentário:

Gustavo Radar disse...

Assino embaixo, mermão.