segunda-feira, 14 de maio de 2012

Cotas Raciais!

Algum tempo atrás decidiu o Supremo ser constitucional a existência de cotas raciais nas universidades. O que dizer sobre isso?
Sou contra. Ponto de partida. Nada contra os negros, AO CONTRÁRIO, tudo a favor, são brilhantes, inteligentes e capazes, não precisam disso. Já sou contra as cotas para quem estudou em colégio público, mas essas ao menos fazem sentido, pelo menos eles tiveram um ensino ruim...
Mas a maioria que estudo em colégios públicos é negro, então por que diabos a cota racial? Corrigir erros do passado? Dê moradia, dê salário digno, escola pública de qualidade, cursos técnicos decentes, chances de entrar na universidade pelo seu próprio mérito.
Isso gera um tipo de racismo que não existe aqui e vai gerar atritos desnecessários.

Não vejo o negro como um coitado que precisa de mega proteção. Para continuar a conversa não existem RAÇAS, a única raça que existe é a Humana, se acharem o Neandertal teremos então outra raça, mas a cor da pele não te faz mais ou menos humano, todos somos humanos e não é dando Cota que vai se corrigir os absurdos feitos no passado.
Acho que gerará inclusive dentro das universidades piadas sem graça do gênero: "Só passou pelas cotas!" Mesmo que o cara tenha passado em primeiro lugar... "Ou tinha que ser das cotas"
Sou contra! Sou contra! Sou Contra!!

Aqui é Elrond Bruno dizendo viva o negro!

2 comentários:

Anônimo disse...

caprichei, einh...

eu pensava assim... hoje, depois de conversar com alguns colegas e de ler o relatório dos ministros Joaquim Barbosa e de Luiz Fux, eu mudei minha opinião! Eu acredito no seguinte:

Primeiro, o ministro relator [Lewandowski --> e eu que pensava que meu sobrenome era difícil!], iniciou a análise da constitucionalidade da seleção de candidatos por meio da adoção de critério étnico-racial afastando o conceito biológico de raça, por considerá-lo um conceito "artificialmente construído ao longo dos tempos para justificar a discriminação". Até o próprio Luix Fuz disse que a Suprema Corte tem adotado, em relação à definição de raça, a postura de não defender esta ou aquela, mas sim a de defender "a raça humana"!
Depois, quando eles falam em tratar dos efeitos do passado, é nada mais nada menos do que reconhecer que durante ANOS tivemos uma política de escravatura no Brasil e que o fato da abolição não compensar todos prejuízos materias, morais e culturais que os negros sofreram, justificaria agora, nós adotarmos estratégias para a promoção do acesso ao ensino superior de pessoas pertencentes a grupos socialmente desfavorecidos, especialmente dos afrodescendentes e dos indígenas brasileiros. Ou seja, foi preciso que se desenvolvessem ações dando ao negro também igualdade material em relação à população branca, dentro do princípio jurídico de que é preciso tratar desigualmente os desiguais. Eu não percebo uma discriminação nessa decisão!
Se existe um grupo que é discriminado, a gente tem que assegurar que eles tenham as mesmas chances de acesso a oportunidades sociais. Você sabe como a universidade proporciona um crescimento profissional no indivíduo. É partindo desse princípio que a instituição das cotas raciais se justificaria!

Elrond_Bruno disse...

Não me convence!
Para mim se é assim, deveria se dar crédito diferenciado para os afrodecendentes para compra de casa própria pois foram jogados à sarjeta quando libertos!
Se é assim tem que ter uma cota para negros nos concursos públicos para compensar o desemprego a que foram submetidos quando libertos sem ter nenhuma instrução!
Bom você entendeu! Concordo que sofreram, mas entendo que será mais vexatório para o negro entrar por uma cota racista que ter qualquer destes pontos acima!
Realmente sou a favor de uma taxação e de um financiamento diferenciado aos negros pela Caixa. Um valor maior para casa, mais tempo para pagar, taxa menor!
Um crédito mais fácil para afrodescendentes fazerem empresas.
E sou a favor de algo mais interessante: reforma agrária...aí já não é só para afrodescendentes!