sexta-feira, 26 de outubro de 2012

Apagão 2 - A Revanche!

Pois é caro amigo Leitor, não faz muito tempo, eu escrevia um relato sobre um apagão que havia vivido e que havia afetado 7 Estados...Achando que levaria ao menos 10 anos para viver outra experiência parecida. Ao ler o JC online li que o anterior aconteceu em Fevereiro de 2011. Então 1 ano e 7 meses depois cá estamos nós vivendo outro problema similar.
Desta vez parece ter sido um curto seguido de incêndio que ocasionou a interrupção do fornecimento. Aqui em Pernambuco umas semanas atrás faltou luz por quase 24 horas em Boa Viagem, e não sabia, o que havia sido.

Me pergunto, não seria a hora de criarmos ou usarmos um sistema eletrônico pelos fios que ao existir um prolema a companhia ser informada imediatamente? 
Será que não deveria ocorrer um pensamento novo e moderno onde o povo vale mais que dinheiro e ter mais profissionais para atender os problemas quase que imediatamente?
Aqui no estado temos o sertão com uma quantidade de Sol muito boa o ano todo, não deveria o Estado fazer uma Algumas usinas Solares a fim de sermos mais independentes energeticamente dos outros Estados?
Pernambuco está em expansão, o crescimento é visível e sentido por nós, está na hora de crescer de verdade, usarmos as energias limpas, Eólica, Solar, até da maré e criarmos energia para que esses acontecimentos não venham nos afetar tanto... E mais se estivermos criando mais energia do que o Estado consome, VENDEMOS para os estados vizinhos e ganhamos mais receita.
Temos que modificar a política publica, ao menos os Hospitais Públicos deveriam ser obrigados ter placas solares em seus telhados e gerar energia para que caso ocorra casos como esse eles tenham energia e os pacientes não sofram durante a falta.
Geradores são emergenciais, essa solução daria uma estabilização até mesmo na rede, sem falar que poderia gerar uma economia bastante interessante aos cofres públicos a longo prazo.
Entendo que os prédios Públicos todos deveriam ter em si esses sistema para tentar ser o mais autosuficiente possível, evitando assim quedas de sistemas, paralização de atendimento da população e mais uma vez economia, sem falar que ao retirar alguns prédios do consumo temos menos prédios sobrecarregando as linhas de tensão...
Qual o problema? Por que temos tantos apagões? A 20 anos não era assim... Lógico meus caros e intrépidos leitores, a 20 anos tínhamos uma população que viva em casas, um número X, com um número Y de eletrodomésticos... Hoje, temos uma população de 8.X³ e um consumo de 100.Y³ de energia, porém as linhas não se alteraram... Os fios que deveriam ser mais potentes continuam os mesmos de antes, o maquinário ainda não alterou tanto, precisa-se de uma remodelação geral, precisa-se alterar o a fiação, para mim boa parte deveria ser subterrânea, e o que não pudesse que fosse minizado através de métodos para diminuir o número APARENTE de fios.
Volto a defender é preciso observar, temos muitas  chances de gerar energia limpa e ajudarmos a estabilizar a rede de tensão, cabe decidirmos por isso.

Aqui é Elrond Bruno dizendo: Meu projeto para aposentadoria é ter uma casa cujo projeto será de Andreza Passos com participação de Laura Portela e todo o telhado terá placas de energia solar e nos cantos do muro captadore Eólicos.


Nenhum comentário: