quarta-feira, 3 de abril de 2013

Polemizar ou Resolver? Uma reflexão sobre a maturidade!

Olá caro leitor,
Pois é, voltamos as reflexões, e agora uma polêmica, uma discussão sobre a própria polêmica. O que isso implica? A questão aqui é uma reflexão sobre a maturidade, sobre o que o amadurecimento nos trás. Farei aqui uma correlação entre a imaturidade e o habito de polimizar tudo.
Bom iniciemos o diálogo assim, estava eu divagando em meus confusos pensamentos quando me surgiu na mente o seguinte, já notou como nós a medida que ficamos mais velhos e mais maduros passamos da fase de criar polêmica e partimos para o resolver? Por exemplo, quando mais novos surge um problema, passamos um bom tempo reclamando de como aquilo é absurdo, que não deve ser assim, que deveria mudar, quando amadurecemos, sabemos que temos que resolver, a praticidade se impõe e antes de questionar justiça ou polemizar algo resolvemos o que tem que resolver, se acharmos errado, discutimos depois, problema deve ser resolvido.
Quando mais novos, sentimos que tudo é um ataque direto a nossas crenças e para mostrar nosso ponto de vista batemos de frente com praticamente tudo. Quando mais novos tudo é o fim do mundo. Sim? Respondo essa pergunta retórica com uma negativa, NÃO, não é assim! Quando imaturos agimos assim. Com essa correção a frase fica correta. Por que troquei jovens por imaturos? Todo imaturo é jovem? Todo Jovem é imaturo. Lógico que não. A ação de tudo que me diz respeito ser o fim do mundo e de brigar com todos para se impor é uma imaturidade.

Engraçado como com o passar do tempo, coisas que pareciam tão importantes vêem-se insignificantes dentro de um contexto maior. não que os fins justifiquem os meios, mas muitas vezes pensamos, é melhor fazer o que temos que fazer do que discutir por algo que no fim terá de ser feito.
Se revoltar contra o sistema, dizer que está errado, dizer que isso não é assim, brigar, espernear, arrumar brigas sem uma grande finalidade. Todos esses são sinais de imaturidade.
Não digo para ouvirmos tudo calados e não protestar ou processar quando necessário, mas o que eu digo é que com o tempo, com o amadurecimento, passamos a escolher melhor as brigas que lutaremos.
Amadurecer nos dá perspectivas que antes não tínhamos. Procuramos muitas coisas, olhamos para várias direções, mas a medida que a sabedoria nos invade aprendemos a mirar o objetivo, a nos concentrar nele e deixar os pequenos disturbios isolados como aquilo que eles são, insignificantes.
Ao invés de tudo nos abalar, somos abalados apenas pelo que pode realemente fazê-lo. Aprendemos que a vida se assemelha a uma arma de fogo, ela possui cartuchos de munição, e as vezes se os utilizamos de forma errada, na hora errada, pode faltar quando precisamos.
Descobrimos que ser rebeldes sem causa é legal em músicas e romances, no mais devemos nos rebelar meramente quando temos uma causa pelo que lutar.
A polêmica é necessária, porém devemos saber quando polemizar, primeiro resolvamos os problemas depois polemizamos sobre o que deveria ter sido feito ou não.

Aqui é Elrond Bruno dizendo Polêmica só serve se tiver um propósito!

Um comentário:

Silvia Sousa. disse...

Essa indagação foi para mim primo.