sexta-feira, 18 de outubro de 2013

Polêmica sobre as Biografias no Brasil!

Bom dia caro Leitor,

Hoje o Brasil se divide, se divide numa questão que parece ser mais importante que a fome, a corrupção e a moralidade na política. Se é ou não legal ter-se biografias escritas sem permissão do biografado.
Para mim parece ser nada mais que uma questão leviana e ridícula dentre dos verdadeiros problemas que passamos, mas parece que algumas pessoas que movem-se pelo dinheiro e não pelo direito da liberdade de expressão estão mais preocupados em falar dos outros e criticá-los...
Pois bem, se esse é o tema do momento devo externar minha humilde opinião!

Ao se ler a Constituição Federal brasileira de 1988 pode-se ler no artigo 5º dois incisos:

Art. 5º Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes:
(...)
IX - é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença;
X - são invioláveis a intimidade, a vida privada, a honra e a imagem das pessoas, assegurado o direito a indenização pelo dano material ou moral decorrente de sua violação;

Veja que o que se discute aqui não é LIBERDADE DE EXPRESSÃO, a discussão aqui não é sobre quem é ou não é o que... Obras de ficção, e tudo mais, isso não se discute, está resguardado no art.5º, IX, da CF/88, porém ao ler o art. 5º, X da CF/88 vemos que o direito de um ACABA onde começa o direito do outro.
Como posso acusar de Censor alguém que luta por seu direito?
É DIREITO DE TODO CIDADÃO A INVIOLABILIDADE DA INTIMIDADE. No Brasil se confunde Liberdade de Expressão com Invasão de privacidade.
A vida pública do artista é para que todos vejam, é um trabalho como outro qualquer, não se pode querer que porque ao invés de usar gravata, ou desenhar prédios, ou construi-los, escolheu-se fazer canções, quadros, livros, por isso tenho direito de ter minha vida pessoal escancarada?
Pessoas que se relacionaram com o artista, o que fazia fora do palco e afins.
Mais, o camarada não consegue escrever um conto nem nada disso, não ganha um centavo, sabe que um camarada é famoso e que tudo que tem o nome dele VENDE, então pega o nome do cidadão, faz uma pesquisa de sabe Deus como ele fez, põe o nome do camarada na capa, o livro gera rios de dinheiro... Foi o autor que antes não vendia nem cordel ou foi o artista que tivera sua vida exposta que gerou a venda.
A pessoa usa a imagem da outra e não paga nada por isso? Até para aparecer usando uma marca tem que se pagar, mudou o veículo de comunicação mudam as regras por completo?
Para que se passe sua imagem na TV tem que ter permissão prévia, agora para por sua imagem e seu nome em uma obra literária pode ser avulso?
A briga é infundada, pois discute contra a própria constituição.
A turma do libera, pode ver que são artistas querendo aparecer, os que são foco de possíveis biógrafos não querem.


Aqui é Elrond Bruno dizendo, defendo que a pessoa PERMITA fazer ou não uma biografia da sua vida, tendo em vista o direito a imagem inerente a cada cidadão, uma vez permitida a biografia seguiria seu rumo, a pessoa não mais teria ingerência sobre ela.

Nenhum comentário: