segunda-feira, 21 de setembro de 2015

Pôr do Sol no Trânsito.



Então cá estou
Preso em mais um engarrafamento
Sinal abriu, sinal fechou
Então tiro meu momento

Olho para o lado
Vislumbro um por do Sol
Ali no trânsito parado
Tanta beleza de uma vez só.

Ninguém percebe aquela pintura
Estão muito preocupados com o trânsito
Com a vida tão Dura
Como abstrair este tanto?

Estamos tão ansiosos por chegar
Esquecemos de no caminho reparar.
Buscamos belezas artificiais
Esquecemos de tantas naturais.

O céu vinha vermelho, rosa, azul e roxo
E aquele bendito sinal preso em seu vermelho, amarelo e verde.
A vida em seu tom, um cinza roto,
Sem ninguém a reparar naquele crepúsculo eminente.

Assim é nossa vida,
Buscamos por coisas que já alcançamos
porém nem sequer reparamos,
por estarmos tão preocupados com a lida.

Sempre algum lugar para chegar,
Sempre algum lugar pra ir,
Não conseguimos nos aconchegar,
Não temos mais tempo para rir.

Se foi o Sol, 
Já vai se pôs,
Ligou o Farol,
Ninguém notou.

Nenhum comentário: