segunda-feira, 4 de abril de 2016

Uber X Táxi

Olá caro Leitor,


Estou postando mais esporadicamente, mas não posso me furtar de comentar uma das polêmicas do momento que finalmente chegou em minha cidade:

Então, como costumamos dizer, eu e meus amigos: "Que comece o mimimi!"

Muito bem, analisemos quem são os taxistas que não aceitam o Uber, de maneira geral são os donos de Praça de Táxi, por que estou dizendo isso, pois parece ser óbvio?
Existem pessoas que dirigem Táxi, mas não são os donos da praça, os donos botam motoristas para rodar para eles. Alguns tem diversas praças.
Não tenho certeza do valor pois não decorei, mas até onde sei o valor de uma Praça de Taxista no Recife está acima dos cem mil reais. A prefeitura não entrega mais, e temos um número limitado de táxis.
Assim os Taxistas que são contratados são a favor do Uber, pois eles teriam a chance de ganhar mais.
A verdade é que a frota de táxi não supre a demanda, esperamos muito por um táxi.
Ademais, recentemente passei por uma situação no mínimo constrangedora, pedi um táxi pelo 99, vi o modelo do carro e o fiquei esperando, vi um carro do modelo, mostrei o celular, o táxi parou, entrei, avaliei como 5 estrelas, resultado? Não era o táxi que eu havia chamado e eu não tinha percebido, só soube quando o taxista me enviou um SMS desrespeitoso, para ser sutil. Pedi desculpas e ele só esbravejou.
Falta educação aos taxistas, seja no trânsito, seja no trato com o cliente, seja na forma de agir.
Existem carros velhos, entenda não digo antigos, pois antigos são bem cuidados, falo velho, que se treme inteiro para andar, motor ruim, cheiro ruim. Não tem cuidado.
Qual o maior problema da entrada do Uber? Concorrência. Durante anos não havia opção, a pessoa estava fadada a só poder andar de táxi. Agora eles terão que evoluir para competir.
Mas a questão de roubo de passageiros... Isso é injustificado, uma vez que ainda existem passageiros que não possuem smartphones, ainda ligam para pedir táxi ou pedem na rua. Nenhum dos casos se aplica ao Uber, este só atende pelo aplicativo.
A verdade é que o desejo de possuir o monopólio e a ganância impede a lógica.
Argumentos de medo são usados, como se o táxi fosse a forma mais segura, coisas como motoristas de Uber estuprando e roubando passageiros. Porém tenho 30 anos e ouvi casos de diversos taxistas que estupraram passageiras. Meus avós anotavam a placa dos táxis que minha tia pegava, o mesmo pode ser feito com o Uber.
Se falta regulamentar, regulamente-se, o que não pode é impedir de chegar.
O que também é inadmissível é qualquer violência física, agressão aos usuários e motoristas, Animais merecem jaulas. Os taxistas perderam a guerra ante a sociedade no exato momento que partiram para agressão. Para a população, mesmo que aleguem ter razão, a perderam no momento que partiram para ataques ao invés de buscar o apoio da população pela empatia.

Aqui é Elrond Bruno dizendo: "Que venha o Uber, se algum dia eu usar e agredirem alguém que esteja comigo, Deus tenha piedade desse marginal!"

Nenhum comentário: